Notícias

10 de May de 2014

Alunos do Colégio Militar de Jaci Paraná personalizam canecas e mostram uso racional

5 - a foto

Dia Especial mostrou projeto de reciclagem, fez homenagem às mães e marcou aproximação da comunidade à escola

Os alunos da Escola Tiradentes da Polícia Militar, unidade de Jaci Paraná, fizeram nesta sexta-feira, 9, a primeira apresentação pública de ordem unida. A escola, que tem 845 alunos nos turnos da manhã e da tarde, com ensino fundamental e médio,  está funcionando desde fevereiro  e já está mudando o conceito de educação na localidade.

5 - ordem unida

Ordem e  disciplina são alguns dos pilares da instituição que tem como meta formar vencedores, como explicou a diretora Erika Assuci.  “Diariamente falo com os alunos que eles não são melhores, nem piores que os outros, mas são pessoas diferenciadas e é preciso que eles entendam e assimilem este conceito, porque assim é”, afirmou a tenente Assuci.

5 - aluna comanda pelotão

Os alunos do CTPM de Jaci Paraná,  poderiam ser comparados a  pedras  brutas que estão sendo lapidadas. Em fevereiro, no início das aulas,  muitos tinham dificuldade até em  reconhecer os sentidos de direção – direita e esquerda. Na apresentação, sob o comando da aluna Karolaine da Silva, do terceiro ano B, eles mostraram que estão aprendendo as disciplinas na sala de aula e as orientações pertinentes às escolas  militares.

5 - chico lata

Os vereadores Chico Lata (Carlos Alberto Lucas) e Jurandir Bengala, líderes da comunidade, acompanharam a apresentação dos alunos e estavam entusiasmados com o trabalho que a escola vem desenvolvendo no distrito. Para  Chico Lata, a existência de mais escolas com o mesmo perfil proporcionaria um futuro melhor a muitos cidadãos. “Aqui a preocupação não se limita ao ensinos de praxe”.

5 - bengala

Na opinião do vereador Bengala, Jaci Paraná tem tudo para ser uma comunidade melhor com a nova mentalidade que está sendo gerada nos 845 alunos da escola.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Fernando Luiz Brum Prettz, não pôde participar da solenidade em Jaci Paraná, mas encaminhou uma mensagem na qual destacou a importância dos princípios básicos da disciplina e da hierarquia, matérias presentes na ordem do dia dos alunos da unidade do  CTPM do Jaci.

5 - tenente erika assuci

A diretora Erika Assuci confessou estar orgulhosa de tudo que aconteceu na escola nesta sexta-feira. Destacando que tudo depende da aceitação dos alunos. “Se eles não quisessem nada disso aqui teria acontecido”. Segundo ela, o empenho dos professores, dos  policiais militares e demais colaboradores também foram de grande valor. “Cada um assume um pedacinho e a gente pode apresentar para a sociedade esse grande conjunto como resultado”.

5 - maria ozaide

Maria Ozaide, morava no Mutum, mas para ajudar a filha Isabela da Silva Ferreira, de 15 anos, aluna do primeiro ano, acaba de mudar-se para Jaci Paraná. Para ela  as lições que a filha tem aprendido não tem preço. “É muito importante para esses jovens e crianças aprenderem a respeitar e a obedecer”. FOTO

5 - ueverson mae avo diretora

A avó de Ueverso  Rodrigues, Maria da Silva, de 70 anos, mora em Novo Repartimento no Pará  e foi ver a apresentação do neto. Junto com a filha Ednael Rodrigues, ela disse que ficou muito feliz por saber que o neto está tendo a oportunidade de estudar em uma boa escola, onde a preocupação dos professores vai além da sala de aula.  Para a mãe do menino, Ednael, valeu a pena ter    feito a troca de escola, porque ela começa a ver os primeiros resultados na vida do filho e disse que acredita que muita coisa vai melhorar à medida que ele também se esforçar.  E se depender de Ueverson, que está no sétimo ano, turma F, ele vai fazer tudo pra melhorar, pelo menos foi o que declarou. “A rotina da escola com treinamento da ordem unida é boa, porque a gente tem a possibilidade de aprender muito mais”.

5 - homenagem avó

Dona Maria da Silva recebeu flores por ser a mãe mais velha. “Avó  é mãe duas vezes”, salientou a diretora ao dedicar a ela um arranjo de flores.

Homenagem às mães

5 - homenagem maes

Na mesma manhã as mães foram homenageadas. A aluna Vanessa Beatriz, do nono ano leu um texto que emocionou  a muitas delas; as mães desfilaram e dois corais, um formado por alunos e outro por servidores, acompanhados pelo violão tocado pelo  aluno Fernando Felipe do terceiro ano B, também fizeram a sua apresentação.

Reciclagem

5 -personalização de canecas

Além da apresentação, os alunos preparam uma exposição à base de copos descartáveis, que começou com a campanha Adote um copo. “Os professores foram fundamentais na orientação aos alunos”, esclareceu  Assuci.

5 - produtos reciclagem

A professora de Ciências e de Biologia Viviane Casavechia ficou responsável pela coordenação do projeto  Adote um copo. O objetivo foi levar aos alunos a consciência de que é necessário reduzir o  consumo de descartáveis. “Aqui na escola o consumo de copos era muito grande  e partimos do princípio dos danos causado à saúde e ao meio ambiente”.  Os alunos foram levados a várias pesquisas  com fundamentos científicos, matemáticos, geográficos entre outros e a exposição se transformou em uma pequena feira de ciência, onde em cada stand os estudantes  orgulhosamente explicavam aos visitantes as descobertas realizadas, uma delas é que a ingestão de alimentos quentes em copos descartáveis pode produzir uma espécie de câncer, causado pelo substância química chamada armênio, explicavam alunos do terceiro ano B, Tiago Campos, Francisco Fernando e Adria Rafaela.

5 - alunos explicam importancia

Para compor as peças de copos descartáveis presentes na exposição os alunos percorreram o comércio, igrejas e outras entidades do distrito recolhendo copos usados. Entre os objetos apresentados estavam: vestido de noiva, abajures, globo terrestre e  lixeiras. Eles também utilizaram garrafas pet e tampas plásticas de garrafas.

5 - vestido

Campanha por um país mais limpo

Campanha por um país mais limpo

Dentro da necessidade de também  promover a economia de copos, cujo custo estava muito elevado, a campanha Adote um Copo, levou os alunos a entenderem  a  necessidade de terem suas próprias canecas, de uso individual.  “E a melhor forma para isso  era a personalização”,  disse a professora de Artes Gracione Pereira da Silva. Nas 29 turmas que trabalham com a disciplina os alunos foram orientados a desenvolver os seus próprios designers. “Nem todos aderiram à ideia, mas o que aceitaram o desafio produziram um pouco de tudo, decorando as canecas com elementos históricos de Porto Velho, como as Três Caixas d’ Água, a antiga  ponte ferroviária do Jaci, motivos da Copa do Mundo, entre muitos outros”.   As mais criativas foram selecionadas para a exposição. Com as canecas, a escola aboliu o uso de copos descartáveis e para os visitantes é oferecido copos de papel, que foram ofertados pela Secretaria de Meio Ambiente do Município.

Categorias

Assistência Social, Brasil, Capacitação, Cultura, Cursos, Educação, Inclusão Social, Meio Ambiente, Rondônia, Sociedade, Solidariedade, Tecnologia, Turismo

Tags

Escola Projeto reciclagem

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /var/www/vhosts/iperon.ro.gov.br/httpdocs/wp-content/themes/portal-iperon/single.php on line 87

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /var/www/vhosts/iperon.ro.gov.br/httpdocs/wp-content/themes/portal-iperon/single.php on line 90